Loading...
Coda.Br 2017-11-22T18:54:40+00:00

COMPARTILHE

Projetos, ideias, pautas, habilidades: passe adiante aquilo que você aprendeu na sua jornada de trabalho com dados!

APRENDA

Aumente seu repertório de habilidades no trabalho com dados nos mais de 30 workshops e bootcamps da agenda!

CONECTE-SE

Você não está sozinho: reúna-se com grandes especialistas do Brasil e do mundo em jornalismo de dados e métodos digitais

REFLITA

Discuta e articule os principais desafios da área com referências internacionais, em painéis participativos e discussões de alto nível

  • EVENTO

Coda.Br é uma conferência anual de jornalismo de dados e métodos digitais que a Escola de Dados organiza com grandes parceiros.

A programação traz dezenas de workshops para você aprender com especialistas renomados as melhores técnicas para enriquecer seu trabalho.

O jornalismo de dados é uma área que conta com profissionais de diversos campos. Reuni-los em um só lugar para discutir questões comuns é um desafio.

Coda.Br é hoje esse ponto de encontro. E um espaço onde quem mantém a sociedade informada pode se qualificar para lidar com dados de forma efetiva.

KEYNOTES

WORKSHOPS

BOOTCAMPS

LIGHTNING TALKS

JAM SESSIONS

  • PALESTRANTES

KEYNOTES

Mar Cabra

MAR CABRA

Mar Cabra foi diretora da Unidade de Dados e Pesquisa do ICIJ (International Consortium of Investigative Journalists), onde liderou a equipe responsável pela investigação dos Panama Papers, vencedora do Prêmio Pulitzer 2017. É pioneira em jornalismo de dados na Espanha, tendo co-criado os primeiros cursos master em jornalismo investigativo e a conferência nacional de jornalismo de dados, que reúne mais de 500 pessoas todos os anos.

Jonathan Stray

JONATHAN STRAY

Workbench

Jonathan Stray é jornalista computacional na Universidade de Columbia, onde ensina no mestrado de dupla titulação em ciência da computação e jornalismo. Ele também lidera o time de desenvolvimento do Workbench, ferramenta integrada para o jornalismo de dados. Ele já escreveu para o New York Times, The Atlantic, Wired, Foreign Policy e ProPublica. Foi Editor de Tecnologia Interativa da Associated Press, repórter freelancer em Hong Kong e designer de algoritmos gráficos para a Adobe Systems.

Angelica Peralta Ramos (Momi)

ANGELICA PERALTA RAMOS

La Nación

Angelica Peralta Ramos (Momi) é gerente de projetos de jornalismo de dados e de desenvolvimento multimídia no jornal argentino La Nación. Está à frente da equipe do La Nación Data, a mais premiada de jornalismo de dados da América Latina. Co-fundou o Lanacion.com em 1995 e foi gerente de mídia digital e de produtos no jornal até 2004. Desde 2006, lidera o Nación Multimedia, setor de pesquisa, desenvolvimento e treinamento com foco em inovação e melhores práticas em mídia digital. É formada em ciência da computação e tem MBA em negócios.

Jennifer Stark

JENNIFER STARK

Foxling

Jennifer Stark é fundadora da Foxling, onde traduz dados em visualizações e histórias. É PhD em Neurociência, tem mestrado em Visualização da Informação e certificado em Data Science. Foi jornalista computacional, com foco em responsabilidade e transparência algorítmica, na Universidade de Maryland, e publicou reportagens guiadas por dados em veículos como Washington Post e Slate.

Rosental Calmon Alves

ROSENTAL CALMON ALVES

Knight Center

Rosental Calmon Alves é professor de jornalismo na Universidade do Texas em Austin, onde é titular da Cadeira Knight em Jornalismo e da Cadeira de Comunicação da UNESCO e também é fundador e diretor do Centro Knight para o Jornalismo nas Américas. É também fundador e organizador do Simpósio Internacional de Jornalismo Online, que acontece desde 1999 em Austin. Trabalhou como consultor para empresas de mídia na América Latina e na Europa, assessorando-as nas estratégias de mídia digital, e é membro do conselho de várias organizações internacionais.

José Toledo

JOSÉ ROBERTO DE TOLEDO

Estadão

José Roberto de Toledo é jornalista desde quando dados eram só de jogar. Pioneiro do RAC no Brasil, criou o Estadão Dados. Cofundador da Abraji e parturiente da Dados.org. Mantém uma coluna sobre política no Estado.

Fernanda Bruno

FERNANDA BRUNO

MediaLab UFRJ

Fernanda Bruno é pós-doutora pelo Institut d”études politiques de Paris (Sciences Po), onde atuou como pesquisadora visitante de 2010 a 2011. É Professora Adjunta do Instituto de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura da UFRJ e autora dos livros “Máquinas de ver, modos de ser: vigilância, tecnologia, subjetividade” (Sulina, 2013) e “Do Sexual ao Virtual” (Unimarco, 1997). Coordena o CiberIdea: Núcleo de Pesquisa em tecnologias da comunicação, cultura e subjetividade, da ECO/UFRJ, e pesquisa temas relacionados a tecnologia, subjetividade, corpo, cognição, vigilância e visibilidade.

Fabio Malini

FABIO MALINI

Labic UFES

Fabio Malini é ensaísta, professor e pesquisador sobre ciências de dados, redes sociais e Comunicação Política. Tem doutorado em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007). É autor de dezenas de artigos sobre política e redes sociais e co-autor do livro A internet e a Rua (Sulinas, 2013). É professor do Departamento de Comunicação da Universidade Federal do Espírito Santo desde 2005 e coordenador do Laboratório de estudos sobre Imagem e Cultura (LABIC/UFES), onde desenvolve pesquisas sobre ciência de dados, movimentos sociais e redes sociais (com especialidade em coleta, processamento e visualização de big data).

Adriano Belisário

ADRIANO BELISÁRIO

Escola de Dados

Adriano Belisário é formado em Comunicação Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, trabalha com jornalismo investigativo e jornalismo de dados. Desde 2014, colabora com a Agência Pública. É membro da Escola de Dados no Brasil e criador da plataforma Agrega.la, que reúne conteúdos de mídia independente na América Latina. Foi editor da edição online da Revista de História da Biblioteca Nacional.

Álvaro Justen

ÁLVARO JUSTEN

Escola de Dados

Álvaro Justen, conhecido como Turicas, é usuário, ativista e colaborador de projetos de software livre há mais de 9 anos, pythonista e disseminador do Arduino e de diversas iniciativas colaborativas. Atualmente ministra cursos sobre Arduino e Python por todo o Brasil, palestra em diversos eventos de tecnologia, desenvolve software em Python e vários projetos usando o Arduino.

Amanda Rossi

AMANDA ROSSI

BBC Brasil

Amanda Rossi repórter especializada em jornalismo de dados. Atualmente na BBC Brasil, foi produtora da TV Globo e liderou algumas das principais reportagens guiadas por dados da emissora. Integrou o Estadão Dados, é autora do livro-reportagem “Moçambique, o Brasil é aqui – uma investigação sobre os negócios brasileiros na África”, lançado em 2015 pela Editora Record. Formada em jornalismo pela USP.

Amarela

AMARELA

Coding Rights

Amarela é facilitadora de processos de aprendizagem em segurança da informação para ativistas, jornalistas e defensoras de Direitos Humanos, além de realizar pesquisas sobre o contexto de vigilância no país, considerando o aparato legal do Estado e a compra e uso de equipamentos por parte do governo e de empresas privadas. É também estrategista de comunicação da Coding Rights.

Ana Freitas

ANA FREITAS

DAPP-FGV

Ana Freitas é pesquisadora da Diretoria de Análise de Políticas Públicas da FGV. Jornalista formada pela PUC-Rio e mestre em Estudos Latino-Americanos pela Universidade de Salamanca, trabalhou nas redações de The Intercept Brasil, GloboNews, Folha de São Paulo, iG e Veja.

Ana Schwendler

ANA SCHWENDLER

Data Science Brigade

Ana Schwendler é formada em ciência da computação pela UFRGS, atualmente trabalha como cientista de dados na Data Science Brigade, sendo responsável por desenvolver modelos que identificam anomalias em base de dados e ferramentas de raspagem de dados. Também é mentora ativa de iniciativas que promovem igualdade de gêneros em tecnologia como Rails e Django Girls.

Clara Sacco

CLARA SACCO

DataLabe

Clara Sacco é gestora do data_labe, um laboratório de dados e narrativas no Complexo da Maré. Comunicadora e Produtora cultural independente, é bacharel em Estudos de Mídia pela Universidade Federal Fluminense. Também é colaboradora do Observatório de Favelas do Rio de Janeiro e atua em projetos que articulam juventude, tecnologia, comunicação, cultura e mobilização popular.

Daniela Silva

DANIELA SILVA

Open Society

Daniela Silva é gerente do Programa de Informações na Open Society Foundations, onde trabalha para apoiar organizações que trabalham com transparência pública e accountability. Antes, trabalhou como consultora em diversas organizações da sociedade civil no Brasil e no exterior. É co-fundadora da comunidade Transparência Hacker e desempenhou um papel fundamental no início dos debates sobre governo aberto e acesso à informação pública no país.

Daniel Bramatti

DANIEL BRAMATTI

Estadão Dados

Daniel Bramatti é editor do Estadão Dados, núcleo de jornalismo de dados do jornal O Estado de S.Paulo, veículo onde trabalha desde 2008. Entre 1994 e 2006, na Folha de S.Paulo, foi repórter, editor adjunto e correspondente na Sucursal de Brasília, na sede e em Buenos Aires, respectivamente. Em 2007, trabalhou no site Terra Magazine. É também um dos diretores da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo). Começou a trabalhar com jornalismo de dados em 2012, quando o Estadão Dados foi criado.

Daniel Mariani

DANIEL MARIANI

Folha de S. Paulo

Daniel Mariani é formado em Ciências Biológicas na USP. Trabalhou por quatro anos no Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas pesquisando relação entre genes e transtornos psiquiátricos. Em 2015 começou a trabalhar com jornalismo e visualização de dados no início do Nexo Jornal. Em 2017 foi para a Folha de São Paulo, onde integra o recém criado Núcleo de Inteligência da Folha.

Débora Zanini

DÉBORA ZANINI

IBPAD

Débora Zanini é socióloga e mestranda em Ciência Política pela UNICAMP, dedica-se ao estudo de mídias sociais há mais de 10 anos. Desenvolveu e se especializou em diversos métodos de coleta e análise de dados aplicados especificamente para pesquisas digitais. Em 2016, ganhou o Prêmio Share Profissional do Ano Métricas e Monitoramento. Atualmente é pesquisadora do NEPAC-UNICAMP (Núcleo de Estudos em Participação, Movimentos Sociais e Ação Coletiva), professora convidada da disciplina “Ativismo online” da pós-graduação da mesma instituição e gerente de pesquisa do Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise de Dados (IBPAD).

Erika Campos

ERIKA CAMPOS

PyLadies

Erika Campos é designer gráfica e jornalista com especialização em Mídias Digitais. Apaixonada por Python, é evangelista de carteirinha, co-fundadora do PyLadies São Paulo e co-organizadora do Django Girls São Paulo.

Fernando Masanori

FERNANDO MASANORI

Fatec SJC

Fernando Masanori é professor da FATEC São José dos Campos e autor do curso online Python para zumbis. Adora dar aulas, é graduado em Computação pelo IME-USP e tem mestrado pelo ITA. Desenvolveu projetos para a Cobra Tecnologia, Credicard Mastercard, PriceWaterhouse & Coopers e Itaú BankBoston. É membro do conselho da Python Foundation e viaja o Brasil popularizando o uso de Python entre não programadores.

Florência Coelho

FLORÊNCIA COELHO

La Nacion

Florência Coelho é editora do La Nacion Data e gerente de investigação e treinamento no mesmo jornal argentino. Coordenou diversos projetos de jornalismo de dados premiados internacionalmente. É coordenadora do programa de jornalismo de dados no Master de Periodismo do LA NACION e UTDT – Universidad Torcuato di Tella. Coordenou a tradução ao espanhol do Manual de Jornalismo de Dados, colaborou na organização do Hacks/Hackers Media Party 2013 e 2014, e integrou a equipe ganhadora do Hackday GEN/Clarín 2013.

Guilherme Jardim

GUILHERME JARDIM

Jota

Guilherme Jardim é editor de dados no Jota. Atuou anteriormente como cientista de dados no Itaú iCarros e no Jornal “O Estado de S. Paulo”. Doutor em Direito Constitucional pela Universidade de São Paulo. Ministra aulas sobre R, python, machine learning e modelos preditivos no Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise de Dados (IBPAD). Tem interesse em causalidade, inferência bayesiana, deep learning e blockchain.

Guilherme Jardim

GUILHERME STORCK

Gazeta do Povo

Guilherme Storck trabalha com infográficos, visualizações de dados e conteúdos especiais no jornal desde 2010. Colabora em reportagens baseadas em dados, da extração à visualização das informações, e é réu em 47 processos por divulgar salários de juízes do Paraná.

Haydee Svab

HAYDEE SVAB

ASK-AR

Haydee Svab é engenheira civil com dupla formação em Arquitetura pela USP, mestra em Engenharia de Transportes (Poli-USP) e especialista em Democracia Participativa, Repúblicas e Movimentos Sociais (UFMG). Atualmente é CEO da ASK-AR, consultoria em análise de dados, conselheira no Conselho Participativo Municipal – Butantã no biênio 2016/2017, membro do Conselho Deliberativo da AEAMESP (Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô) no triênio 2017/2019. É membro da comunidade Transparência Hacker e co-fundadora do PoliGNU (Grupo de Estudos de Software Livre da Poli-USP), bem como do PoliGen (Grupo de Estudos de Gênero da Poli-USP)..

Irio Musskopf

IRIO MUSSKOPF

Serenata de Amor

Irio Musskopf estudou Matemática Aplicada na UFRGS e trabalhou como consultor em desenvolvimento de software para dezenas de empresas mundo afora. Cientista de dados na Data Science Brigade, lidera projetos focados em dados como a Operação Serenata de Amor.

Joana Varon

JOANA VARON

Coding Rights

Joana Varon é pesquisadora e defensora dos direitos de privacidade e da liberdade de expressão, fundadora e diretora do Think-Tank Coding Rights, criado para promover pesquisas e avançar nas lutas políticas para reforçar os Direitos Humanos no mundo digital. Consultora da Consumers International, em direitos de privacidade; do Instituto de Tecnologia e Sociedade, em vigilância e segurança digital; e do Global Partners Digital, em governança na internet.

Juan Torres

JUAN TORRES

Escola de Dados

Juan Torres é gerente de projetos da Escola de Dados e editor de Inovação do Correio*. Especialista em Jornalismo de Dados, dá treinamentos e palestras sobre o tema. Em 2016, foi fellow ICFJ no programa Caminho Digital para Empreendedorismo e Inovação na América Latina e atuou como jornalista no The Texas Tribune. Também já foi bolsista do Programa Balboa (Espanha). Teve trabalhos reconhecidos nos prêmios INMA Global Media Awards (2016 e 2017), Latam Digital Media (2015, 2016 e 2017), Petrobras de Jornalismo (2017), Data Journalism Awards (2012), Kurt Schork Awards (2012) e Prêmio Esso (2011).

Manoel Horta Ribeiro

MANOEL HORTA RIBEIRO

UFMG

Manoel Horta Ribeiro é mestrando em Ciências da Computação na UFMG e bacharel em Ciências da Computação pela mesma instituição. Seus interesses de pesquisa estão na interseção entre aprendizado de máquina e redes sociais, com ênfase em métodos para entender e prever fenômenos problemáticos como discurso de ódio e notícias falsas. No lado da indústria, já trabalhou como desenvolvedor na Microsoft Research for SNUI, e como cientista de dados na SweetZpot, uma startup de sensores esportivos.

Marcelo Soares

MARCELO SOARES

ESPM-SP

Marcelo Soares é jornalista, professor e consultor de desenvolvimento de audiência em São Paulo. Foi o primeiro editor de Audiência e Dados da Folha de S.Paulo. É membro do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ) e professor da pós-graduação em jornalismo digital da ESPM-SP

Márcia Cavallari

MÁRCIA CAVALLARI

IBOPE Inteligência

Márcia Cavallari é bacharel em estatística pela Universidade de São Paulo, com mestrado em Ciências Políticas com concentração em Pesquisas de Opinião Pública pela Universidade de Connecticut, nos Estados Unidos. É CEO do IBOPE Inteligência e co-autora de diversos livros. Em 2010 foi vencedora do prêmio de melhor paper na categoria sociedades em transição durante a 63ª Conferência Anual da Wapor com o estudo “Cenário Eleitoral 2010: Mudanças e Continuidades no Comportamento Eleitoral do Brasil pós-Lula”.

Marco Túlio Pires

MARCO TÚLIO PIRES

Google News Lab

Marco Túlio Pires é o coordenador do Google News Lab no Brasil. Jornalista e programador, foi Coordenador de Telejornais na Globo e Repórter de Ciência em VEJA. Liderou as áreas de transparência, tecnologia e inovação na Secretaria de Desenvolvimento Social do estado de São Paulo e também foi coordenador da Escola de Dados no Brasil. Antes do Google, foi gerente global da School of Data supervisionando os trabalhos da rede em 15 países.

Natália Leão

NATÁLIA LEÃO

IESP/UERJ

Natália Leão é socióloga, doutoranda em Sociologia pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP/URJ). Mestre em Sociologia pela UFMG e graduada pela UFJF. Pesquisadora do CERES (Centro para o Estudo da Riqueza e da Estratificação Social); GEMAA (Grupo de Estudos Multidisciplinares da Ação Afirmativa); e do Estudo Pró-Saúde UERJ. Já trabalhou como tutora em diversos cursos à distância. Desde 2007 mergulhou no universo dos dados, especialmente na produção de informações e pesquisas sociais e políticas. Atua principalmente na área de desigualdade e estratificação de classe social, raça e gênero, além do desenvolvimento e aplicação de metodologias de pesquisa quantitativa.

Natália Mazotte

NATÁLIA MAZOTTE

Escola de Dados

Natália Mazotte é jornalista de dados e empreendedora digital. É diretora-executiva da Open Knowledge Brasil, onde lidera o programa da Escola de Dados, e co-fundadora da revista digital Gênero e Número. Atua como instrutora e palestrante em temas relacionados a métodos digitais, dados abertos e acesso à informação. É docente nos cursos de pós-graduação em Jornalismo Digital da PUC-RS e da IESB e instrutora em cursos do Knight Center, da Universidade do Texas. Tem mestrado em comunicação na UFRJ e pós-graduação em Estratégia Digital na Universidade Pompeu Fabra. Colabora com publicações internacionais como SGI News, Bertelsmann-Stiftung, Euroactiv e Nieman Lab.

Nicolle Cysneiros

NICOLLE CYSNEIROS

PyLadies

Nicolle Cysneiros é desenvolvedora fullstack no Labcodes e trabalha principalmente com Django e AngularJS. Faz parte do Grupo de Usuários Python de Pernambuco (PUG-PE) e do PyLadies Recife. É feminista e acredita na inclusão e empoderamento feminino por meio da tecnologia.

Paulo Jannuzzi

PAULO JANNUZZI

ENCE

Paulo Jannuzzi é professor da Escola Nacional de Ciências Estatísticas(ENCE) do IBGE. Foi Secretário de Avaliação e Gestão de Informação (SAGI) do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome de 2011 a 2016. É autor dos livros “Indicadores Sociais no Brasil: conceitos, técnicas e aplicações”, 6a. edição, e “Monitoramento e Avaliação de Programas Sociais: uma introdução aos conceitos e técnicas”, finalista do Prêmio Jabuti 2017 na categoria Economia e Negócios.

Ana Carolina da Hora

RENATA RIZZI

Nexo Jornal

Renata Rizzi é graduada em engenharia pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, com mestrado e doutorado em economia pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da mesma universidade. Trabalhou nos bancos Citibank e Morgan Stanley e posteriormente dedicou-se ao desenvolvimento de pesquisa acadêmica no campo da economia política. É cofundadora do Nexo Jornal e atualmente diretora de estratégia e negócios da empresa.

Sérgio Spagnuolo

SÉRGIO SPAGNUOLO

Volt Data

Sérgio Spagnuolo é jornalista, fundador e editor da agência de jornalismo de dados Volt Data Lab, além de mestre em Relações Internacionais e Direitos Humanos pela PUC-SP. Paulistano não praticante, divide seu tempo entre São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro. Em 2016, foi fellow do Tow-Knight Center for Entrepreneurial Journalism, um programa de empreendedorismo para jornalistas, em Nova York. Já atuou pelas as agências Reuters e Mergermarket, pelo site de checagem Aos Fatos, além de ter colaborado nas revistas AméricaEconomia, IstoÉ Dinheiro e Capital Aberto, entre outras, e para os portais da revista piauí, Yahoo News, Estadao.com, UOL e Último Segundo.

Tarcízio Silva

TARCÍZIO SILVA

IBPAD

Tarcízio Silva é diretor de Pesquisa em Comunicação no IBPAD. Mestre (UFBA) e doutorando (UMESP) em Comunicação. Professor convidado de especializações (Digicorp-USP, Unisinos, FBB etc) e pesquisador acadêmico com diversas publicações, incluindo a organização de livros como “Monitoramento e Pesquisa em Mídias Sociais: metodologias, aplicações e inovações” (Uva Limão, 2016) e “Mídias Sociais: Saberes e Representações” (EDUFBA, 2012). Experiência em agências digitais, ferramentas de monitoramento e pesquisa aplicada de inovação (Social Figures, Flagcx, Coworkers e outras).

Thiago Reis

THIAGO REIS

G1

Thiago Reis é jornalista. Formado pela PUC-SP e com pós em Cinema Documentário pela FGV, tem passagem pelo jornal Folha de S.Paulo e hoje coordena no G1 o núcleo de dados e fact-checking.

Tiago Mali

TIAGO MALI

Abraji

Tiago Mali é coordenador de cursos e projetos na Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji). Formado pela PUC-SP com pós-graduação na Universidade de Georgetown, foi editor na editoria de Ideias na Revista Época, redator-chefe na Revista Galileu, editor dos sites da ONU e do PNUD no Brasil, repórter e editor no site Terra. Contribuiu como freelancer para Folha de S.Paulo, Revista Carta Capital, Revista EntreLivros e Revista Auto-Esporte, entre outros veículos. Coordenou a tradução e editou a versão brasileira do Manual de Jornalismo de Dados. Foi premiado com menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog 2014 pela matéria “Envenenados” e, com o Projeto Ctrl+X da Abraji, foi um dos vencedores o Data Journalism Awards 2017.

Thomaz Rezende

THOMAZ REZENDE

Envisioning

Thomaz Rezende é designer e programador. Formou-se em 2004 no curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, onde teve seu primeiro contato com o design. No ano seguinte, em conjunto com quatro colegas de faculdade, fundou o Estúdio Camisa10, uma empresa voltada para o design gráfico, webdesign e animação. Entre 2010 e 2013 integrou a equipe de infografia da Veja.com e se apaixonou pelo trabalho, especialmente pela infografia interativa. A partir de 2013 passou a trabalhar como freelancer e em março de 2017 se associou à Envisioning, empresa de pesquisa e inovação, onde ocupou o cargo de designer e desenvolvedor. Sua principal área de atuação é o webdesign, com foco em visualização de dados. Trabalha com as linguagens HTML, CSS, javascript e PHP, com os frameworks jQuery e D3, além de ter experiência em animação digital em After Effects.

Vitor George

VITOR GEORGE

Mapas Urbanos

Vitor George é especialista em dados abertos e mapas para a Web, e trabalha com projetos voltados para a transparência governamental, sustentabilidade ambiental e planejamento de transportes. Formado em Engenharia Civil pela Universidade de São Paulo, é colaborador do InfoAmazonia e co-diretor do Código Urbano, uma frente de desenvolvimento de tecnologias abertas para as cidades.

Wagner Meira

WAGNER MEIRA

UFMG

Wagner Meira obteve seu doutorado na Universidade de Rochester em 1997 e é Professor Titular do Departamento de Ciências da Computação da Universidade Federal de Minas Gerais. Já publicou mais de três centenas de artigos em periódicos e conferências de impacto e é co-autor do livro Data Mining and Analysis – Fundamental Concepts and Algorithms, publicado pela Cambridge University Press em 2014. Seus interesses de pesquisa são em sistemas paralelos e distribuídos, em particular na sua escalabilidade e eficiência, variando de sistemas massivamente paralelos a plataformas baseadas na Internet, e em algoritmos de mineração de dados, sua paralelização e aplicação em áreas como recuperação de informação, cibersegurança e governança eletrônica.

  • AGENDA

8:30 – 9:00 | Credenciamento

9:00 – 10:30

Cobrir eleições ganhou outro nível de complexidade com as redes sociais. Bots e “fake news” influenciam a opinião pública e, para além de pesquisas de intenção de votos, há muitas pautas para cavar com dados que demandam novas abordagens, como análises de redes e apuração crowdsourcing.

AUDITÓRIO

Momi Peralta

Momi Peralta

Fabio Malini

Fabio Malini

José Roberto Toledo

José Roberto Toledo (Moderador)

10:30 – 11:00 | Coffee Break

11:00 – 12:30

Você curtiu a oficina de OpenRefine, mas gostaria de saber o que há de mais moderno para fazer limpezas sofisticadas de dados. Muito bem! O Dataprep é uma ferramenta do Google Cloud para estruturar e limpar bases de dados em instantes, usando a infraestrutura de computação e inteligência artificial do Google. Nesse workshop vamos ver como a ferramenta pode nos ajudar para deixar nossas bases tinindo.

SALA 106 | Nível: Padawan

Marco Túlio Pires

Marco Túlio Pires

As identidades das suas fontes estão em risco? Você está lidando com informações confidenciais? Você precisa proteger seus dados da espionagem digital? Você precisa criptografar sua comunicação com editores e fontes? Está sob a ameaça de um ciberataque? Neste workshop, suas habilidades de segurança da informação vão alcançar um outro patamar. Apresentaremos uma série de ferramentas de segurança digital para mostrar como armazenar, enviar e receber informações confidenciais.

SALA 108 | Nível: Padawan

Joana Varon

Joana Varon

Amarela

Amarela

Pandas é uma biblioteca de estruturação e análise de dados para Python. Ou colocando em outros termos, uma grande aliada na hora de sacar bons insights de grandes volumes de dados. Vamos colocar a mão na massa, entrevistar bases de dados públicas e extrair as respostas que buscamos com as funções dessa que é uma das melhores e mais completas bibliotecas para exploração de dados.

SALA 110 | Nível: Jedi

Fernando Masanori

Fernando Masanori

Neste workshop, os participantes terão um panorama das principais ferramentas e técnicas utilizadas em todas as etapas do fluxo de trabalho com dados: da coleta à apresentação. A partir de exemplos concretos, você vai ver que, mesmo com equipes reduzidas, dá para fazer grandes reportagens guiadas por dados. Não há pré-requisito para participação.

SALA 214 | Nível: Padawan

Juan Torres

Juan Torres

Neste workshop vamos te apresentar conceitos para que você possa começar a transformar problemas do mundo real em tarefas que o computador consiga resolver rapidamente. A lógica de programação apresenta abordagens e técnicas para te colocar no volante da relação com as máquinas digitais. Não é necessário qualquer conhecimento prévio, esse workshop é para todo mundo!

SALA 216 | Nível: Padawan

Erika Campos

Erika Campos

Como gerar e interpretar grafos com dados de mídias sociais? Quais são os softwares disponíveis e acessíveis para pesquisa e reportagens de cientistas sociais e jornalistas? E como não escrever besteira e impactar a sociedade com interpretações erradas? Depois de apresentar os primeiros caminhos para iniciantes no tema, o workshop mostrará alguns erros comuns de construção, leitura e interpretação de redes.

SALA 218 | Nível: Padawan

Tarcízio Silva

Tarcízio Silva

12:30 – 13:30 | Almoço

13:30 – 15:00

Sua amiga programadora faz o script em python, que daí baixa os dados em CSV, te envia por email um consolidado e você vai acompanhando a progressão da sua raspagem. Você sabia que tudo isso poderia ser feito só usando o Google Sheets? De quebra, você ainda poderia compartilhar os dados com qualquer pessoa? Aprenda como construir um robô de raspagem no Google Sheets tirando vantagem do seu relógio de execução automática e funcionalidades de armazenamento de dados. Não é preciso saber programar, mas veremos um pouco de código.

SALA 106 | Nível: Padawan

Marco Túlio Pires

Marco Túlio Pires

Você já tem uma noção de como tabular dados mas às vezes falta inspiração sobre como começar, onde buscar as informações que podem ser úteis para matérias data-driven. Mostraremos de maneira rápida e direta o maior número possível de bases públicas que couberem no tempo do workshop, junto com exemplos de matérias e o porquê de usá-las em suas reportagens. A ideia deste workshop é dar repertório para que você depois explore com calma as várias fontes de informação disponíveis.

SALA 108 | Nível: Padawan

Tiago Mali

Tiago Mali

O aumento no uso de dados na redação precisa ser acompanhado de uma melhora na interpretação destes. Aqui pretendemos apresentar enganos comuns feitos por jornalistas na hora de expor os dados em textos e em gráficos. Compreender o porquê destes equívocos, além de ajudar a evitá-los, pode auxiliar a desvendar histórias intrigantes escondidas nos dados.

SALA 110 | Nível: Padawan

Daniel Mariani

Daniel Mariani

Como encarar bases de dados como fontes dentro do processo de apuração jornalística? O que devemos perguntar? Como extrair delas as respostas que queremos? Aplicando fórmulas e funções do Google sheets, vamos analisar dados utilizados em reportagens para entender melhor o que eles nos dizem sobre a situação da assimetria de gênero em temas como esporte, política e cultura.

SALA 214 | Nível: Padawan

Natália Mazotte

Natália Mazotte

A atividade irá apresentar noções básicas de SQL aplicadas aos dados de financiamento de campanha, disponibilizados pelo Tribunal Superior Eleitoral e compilados de forma inédita pelo projeto Tribuna em único banco de dados. Baseado em exemplos práticos, o workshop irá mostrar o passo a passo para realizar desde consultas simples até cruzamentos mais complexos usando o banco de dados.

SALA 216 | Nível: Jedi

Adriano Belisário

Adriano Belisário

O workshop é voltado para todos que querem uma introdução sobre como utilizar Processamento de Linguagem Natural (PLN) para extrair insights para projetos de pesquisa jornalísticos ou acadêmicos, mostrando alguns exemplos que já foram feitos por aí e um pouco da metodologia básica por trás do uso de PLN.

SALA 218 | Nível: Jedi

Ana Schwendler

Ana Schwendler

15:10 – 16:40

Surpreenda-se com uma série dicas e estratégias inusitadas para tirar o máximo de proveito da busca do Google e encontrar aquilo que está procurando em instantes. Você sabia que é possível encontrar arquivos específicos ou transformar a busca do Google num motor de pesquisa para um site específico? Essa oficina serve para aqueles que usam bastante o Google e ainda não conhecem todos os seus recursos avançados. Não é necessário saber programação.

SALA 106 | Nível: Padawan

Marco Túlio Pires

Marco Túlio Pires

No século 19, o John Snow da vida real teve de enfrentar uma ameaça quase tão letal quanto seu quase xará de Westeros. Vamos usar a ferramenta Carto para reconstruir um dos mapas mais importantes na história da visualização de dados.

SALA 108 | Nível: Padawan

Daniel Bramatti

Daniel Bramatti

Transparência editorial é tornar nosso próprio trabalho com dados disponível para a análise e o aprendizado de outras pessoas, despertando a confiança dos nossos leitores e críticos. A disponibilização dos nossos próprios dados pode permitir que outras pessoas repliquem seus resultados ou investiguem outras histórias ocultas neles. Este workshop irá guiá-lo por esse processo, começando por criar uma conta no GitHub, mas também vai mostrar a partir de exemplos os limites éticos do que deve ou não deve ser compartilhado. Tudo que você precisa é de um laptop!

SALA 110 | Nível: Padawan Pré-requisito: Sessão em inglês sem tradução

Jennifer Stark

Jennifer Stark

É comum encontrar bases com grandes volumes de dados que possuem erros de digitação, campos com mais de um tipo de dado, colunas que deveriam ser linhas, linhas que deveriam ser colunas, linhas duplicadas, falta de categorias… Nesses casos, é preciso corrigir esses erros para fazer com que a base fique limpa! Nessa sessão, os participantes vão aprender como limpar bases de dados usando funções do OpenRefine, uma ferramenta gratuita e de código livre.

SALA 214 | Nível: Padawan

Natália Mazotte

Natália Mazotte

Neste workshop, jornalistas vão aprender a utilizar o Github para produzir APIs simples de dados, utilizar templates em Jekyll e publicar projetos gratuitamente via GithuPages, inclusive criando bancos de dados simples utilizando sites estáticos. Será mostrado como tirar o melhor proveito dessa plataforma sem a necessidade de saber Git ou linha de comando.

SALA 216 | Nível: Jedi

Sérgio Spagnuolo

Sérgio Spagnuolo

Você já parou pra pensar quantos relacionamentos você tem na sua vida virtual? Cada amigo no Facebook, cada página curtida, cada conexão no Linkedin ou cada perfil seguido no Twitter. Só no Brasil, temos 160 milhões de usuários do Facebook. Como representar e manipular todas essas relações? Graph Databases são banco de dados que usam estruturas de grafos (vértices e arestas) para representar e armazenar dados de forma semântica. O workshop vai abordar a questão da representação de relacionamentos em Bancos de Dados Relacionais e mostrar como usar ferramentas de construção de grafos, utilizando Neo4J e Python.

SALA 218 | Nível: Jedi

Nicolle Cysneiros

16:45 – 17:45

Em breve.

17:45 – 18:00 | Coffee Break

18:00 – 19:30

Em breve.

AUDITÓRIO

BOOTCAMPS

11:00 – 17:00

Este bootcamp tem como objetivo apresentar as aplicações básicas da linguagem R para construção de bases de dados, visualização de estatísticas descritivas e obtenção de dados. Mesmo quem nunca programou em R vai sair preparado para utilizar as principais funções dessa que é uma das linguagens favoritas para análise de bases de dados massivas.

SALA 212 | Nível: Padawan

Natália Leão

Natália Leão

Depois de muito ouvir falar de Python, chegou a hora de finalmente criar seu primeiro script. Não, você não precisa ter programado antes. Nesse bootcamp vamos mostrar a lógica da programação em Python e de que forma entender a sintaxe dessa linguagem para aproveitar e adaptar linhas de código já prontas para seus próprios projetos. Você também vai conhecer algumas das bibliotecas mais populares para o trabalho guiado por dados.

SALA 112 | Nível: Padawan

Álvaro Justen

Álvaro Justen

9:00 – 10:30

Algoritmos estão cada vez mais presentes no contexto jornalístico. Como ferramenta, aplicados em processos de coleta e classificação de dados, ou como pauta, em investigações que apontam suas implicações não desejadas – os vieses subjetivos que os códigos carregam. Mas além da caixa preta dos algoritmos que nos cercam, os jornalistas precisam também abrir a sua própria e adotar princípios de transparência editorial que tornem suas investigações falseáveis. Estas são algumas das questões propostas para a mesa que abre o segundo dia do Coda. (Mesa com tradução simultânea)

AUDITÓRIO

Jonathan Stray

Jonathan Stray

Jennifer Stark

Jennifer Stark

Fernanda Bruno

Fernanda Bruno

Daniela Silva (moderadora)

10:30 – 11:00 | Coffee Break

11:00 – 12:30

Subiu a última versão? Podemos publicar? Qual está valendo? Essas são algumas das perguntas que a gente faz quando estamos trabalhando com visualizações na web — e perdemos muito tempo nisso. O que o Google Docs fez para a colaboração de documentos de texto e planilhas online, o Datastudio faz para a construção de visualizações interativas. Construa paineis elegantes e edite em tempo real com a sua equipe em qualquer lugar do mundo. Essa oficina é para aqueles que querem construir suas próprias visualizações usando ferramentas amigáveis.

SALA 106 | Nível: Padawan

Marco Túlio Pires

Marco Túlio Pires

Aquele colega de redação maldoso se aproxima do seu computador e zomba de você: vai pegar ninguém com esse monte de números. Sabe de nada, inocente. Nesse workshop, vamos explorar estratégias narrativas para tornar uma história de dados mais atraente para o público – desde o mais especializado até aquele que só está de passagem. Como descobrir e valorizar o lado sexy dos seus números, sem abrir mão da exatidão da informação.

SALA 108 | Nível: Padawan

Amanda Rossi

Amanda Rossi

O framework D3 veio pra ficar. Facilitou drasticamente a construção de incríveis gráficos SVG baseados em dados (interativos ou estáticos), tirando os órfãos do finado Flash (como eu) das estatísticas de desemprego. Nesse workshop você terá contato com todas as etapas de um projeto de dataviz, desde a coleta e estruturação dos dados no formato JSON até a construção de um projeto online em SVG e (vai dar tempo!) conversão do resultado em um poster PDF para impressão, através do Adobe illustrator. Toda a construção gráfica será feita usando as ferramentas mágicas do D3.js.

SALA 110 | Nível: Jedi

Thomaz Rezende

Thomaz Rezende

Como é construída uma pesquisa de intenção de voto? Como determinar amostragem e margem de erro? De que forma as análises das pesquisas devem ser feitas e quais são os erros mais comuns na cobertura política? A ordem das perguntas em um survey de intenção de voto pode afetar o resultado? Como identificar uma pesquisa enviesada? É possível usar big data pra prever resultados? Essas e outras questões serão respondidas neste workshop, partindo de exemplos reais de pesquisas e da cobertura realizada a partir delas.

SALA 214 | Nível: Padawan

Márcia Cavallari

Márcia Cavallari

A grande quantidade de dados e de ferramentas disponíveis apresenta grandes oportunidades para jornalistas mesclarem as técnicas tradicionais de jornalismo investigativo com análises em grandes bases de dados com técnicas mais complexas. LEMONADE é uma plataforma que permite efetuar diversas análises, importando, filtrando e manipulando dados sem exigir expertise em programação.Neste workshop, apresentaremos a ferramenta junto com vários conceitos fundamentais das Ciências dos Dados em um estudo de caso sobre notícias falsas. Vamos usar a ferramenta para analisar diferenças entre os dois tipos de notícias e depois criar um modelo para classificá-las como verdadeiras ou falsas automaticamente.

SALA 216 | Nível: Jedi

Wagner Meira

Wagner Meira

O IBGE é hoje uma das principais fontes de dados sobre indicadores sociais, econômicos e ambientais disponíveis para o país, estados e municípios. Em portais especializados, como o Sidra e o Cidades, é possível consultar e obter bases relevantes para diferentes análises e cruzamentos. Neste workshop você vai conhecer melhor algumas das principais pesquisas realizadas pelo IBGE e a metodologia por trás das coletas de dados realizadas, além de aprender como navegar e realizar consultas mais eficientes nos portais especializados de dados do instituto.

SALA 218 | Nível: Padawan

Paulo Jannuzzi

Paulo Jannuzzi

12:30 – 13:30 | Almoço

13:30 – 15:00

Quantas vezes você se frustrou porque a informação que você queria estava distribuída em diversos sites, mas você não teve tempo para copiar e colar tudo numa tabela? Chega de tristreza! Deixe que os robôs trabalhem para você! Nesse workshop você vai aprender o básico para raspar informações de sites (e criar tabelas maravilhosas automaticamente), tirando vantagem de ferramentas poderosas e gratuitas. Ah, e não precisa saber nada de programação!

SALA 106 | Nível: Padawan

Marco Túlio Pires

Marco Túlio Pires

Inicialmente analisaremos algumas reportagens de grandes veículos de mídia, em especial sobre mobilidade. Em seguida, faremos nossas próprias análises sobre mobilidade a partir de dados oficiais. Haverá momentos de reflexão crítica para entender melhor como tais análises podem ser realizadas (e como não devem também). Ao final, deseja-se que os(as) participantes entendam melhor como realizar análise crítica de relatórios/matérias jornalísticas utilizando linguagem R para manipular dados.

SALA 108 | Nível: Jedi

Haydee Svab

Haydee Svab

A ferramenta de jornalismo computacional Workbench combina raspagem, análise e visualização de forma simples. Ela funciona a partir de módulos que podem ser facilmente montados em um “fluxo de trabalho”, uma pipeline de atualização automática, compartilhável e que produz gráficos publicáveis ou uma live API. Use os módulos para monitorar mudanças em fontes de dados, raspar sites, limpar dados ou mesmo fazer de forma colaborativa uma tarefa de processamento de dados. Nenhuma experiência de programação é necessária, mas cada módulo é construído em Python, tornando-os infinitamente extensíveis.

SALA 110 | Nível: Padawan Pré-requisitos: Sessão em inglês

Jonathan Stray

Jonathan Stray

Pesquisar, obter, coletar, armazenar, limpar, analisar, visualizar… são muitas etapas no trabalho guiado por dados e cada uma delas vem sendo facilitada por uma enorme gama de ferramentas, algumas muito amigáveis inclusive para quem não traz grandes conhecimentos de programação. A qual recorrer em cada situação? O desafio foi lançado: apresentar uma ferramenta por minuto e detalhar as três favoritas dos participantes em uma votação digital ao vivo.

SALA 214 | Nível: Padawan

Natália Mazotte

Natália Mazotte

Já ouviu falar em Expressão Regular (ou Regex para os íntimos)? Ela pode ser um tanto assustadora em um primeiro momento, mas é uma ferramenta poderosa ao trabalhar com dados, com aplicações que vão desde a limpeza de valores inconsistentes com o Find & Replace em editores de planilha até validação de dados ou raspagens mais complexas. No fim das contas, ela nada mais é do que uma representação formada por símbolos para filtrar padrões em um punhado de informação textual. Neste workshop, você vai conhecer melhor as aplicações dessa ferramenta na sua rotina de dados.

SALA 216 | Nível: Jedi

Álvaro Justen

Álvaro Justen

Um dos principais trabalhos investigativos do jornalista está em identificar relações. Nesse workshop, a ideia é exercitar o olhar relacional em banco de dados e visualizar os distintos modos de investigação de relações através de usos de métricas e grafos plotados no Gephi.

SALA 218 | Nível: Padawan

Fabio Malini

Fabio Malini

15:10 – 16:40

Um dos maiores dramas do jornalista de dados é o tempo. Nessa oficina vamos aprender a produzir visualizações úteis e relevantes usando mapas e a ferramenta My Maps. Você poderá compartilhar tudo na sua publicação e o conteúdo já vai preparado para dispositivos móveis. Não é preciso saber programar!

SALA 106 | Nível: Padawan

Marco Túlio Pires

Marco Túlio Pires

Todo mundo já tentou fazer um gráfico que deu errado. Aqui você vai entender como eles funcionam e como formatar os dados para cada tipo de gráfico. E o mais legal, vamos ver na prática como visualizar seus dados de forma interessante e eficaz usando princípios do design da informação e ferramentas grátis, como Google Docs, Raw e Tableau.

SALA108 | Nível: Padawan

Jennifer Stark

Guilherme Storck

Parecemos cercados por dados, mas nem sempre isso é verdade. Às vezes o dado simplesmente não existe ou não está disponível! Em outros casos, queremos de forma ambiciosa checar dados governamentais com o poder da colaboração cidadã. Nesta sessão, serão apresentados exemplos e estratégias para montar sua própria base de dados do zero, com ferramentas como VozData, muito utilizada pelo time do La Nación da Argentina.

SALA 110 | Nível: Padawan | Pré-requisito: Sessão em espanhol

Florência Coelho

Florência Coelho

Neste workshop vamos te apresentar conceitos para que você possa começar a transformar problemas do mundo real em tarefas que o computador consiga resolver rapidamente. A lógica de programação apresenta abordagens e técnicas para te colocar no volante da relação com as máquinas digitais. Não é necessário qualquer conhecimento prévio, esse workshop é para todo mundo!

SALA 214 | Nível: Padawan

Álvaro Justen

Álvaro Justen

Saiba como revelar histórias interessantes com dados geográficos utilizando o QGIS, um software de código aberto que transforma coordenadas geográficas em mapas interativos. Você aprenderá como exibir dados geograficamente; importar e consultar dados; usar geocode para mesclar bancos de dados com endereços em mapas e outros truques da ferramenta.

SALA 216 | Nível: Jedi

Vitor George

Vitor George

Através da coleta e análise de dados provenientes de mídias sociais é possível mapear e analisar rastros de conversações, construção de identidades e de grupos, conexões fortes e fracas entre indivíduos e suas relações com temas específicos, comportamentos digitais e a utilização de tecnologias de grupos específicos.

SALA 218 | Nível: Padawan

Debora Zanini

Débora Zanini

16:45 – 17:00 | Coffee Break

17:00 – 18:45

Há quem questione a ideia de que o jornalismo de dados tenha revolucionado o processo de produção jornalística, como um recente estudo publicado no periódico americano Journalism. Quais as fronteiras que esse campo ainda precisa superar? Que tendências podemos esperar para o jornalismo de dados do futuro e para quais direções os trabalhos de vanguarda atuais apontam? Os keynotes convidados debatem essas e outras questões nessa mesa de abertura. (Mesa com tradução simultânea)

AUDITÓRIO

Jonathan Stray

Jonathan Stray

Mar Cabra

Mar Cabra

Rosental Calmon Alves

Rosental Calmon Alves (moderador)

BOOTCAMPS

11:00 – 17:00

Python será o aliado da nossa curiosidade nesse quiz: Quanto o Brasil gastou na Copa do Mundo? Quantas escolas públicas existem, em funcionamento, sem água, luz e esgoto? Como é a evolução do PIB do Brasil, comparado ao do Chile e ao do Uruguai? Como vão as postagens sobre um assunto no Twitter em um determinado local? Como extrair um texto de um PDF? O que fazer se eu tenho um CAPTCHA? Como é a evolução das menções da palavra “corrupção” no acervo da Folha de S. Paulo? Quanto ganham os funcionários públicos da USP?

SALA 112 | Nível: Jedi

Fernando Masanori

Fernando Masanori

Segundo Hadley Wickham, 90% do trabalho de um cientista de dados é de ‘Data Wrangling’, que é o processo de limpeza e unificação dos datasets. Nessa sessão, você vai aprender os métodos mais comuns para limpar dados massivos e complexos em R, com princípios de programação funcional. Pacotes como ‘dplyr’, ‘tidyr’, ‘purrr’ facilitam o trabalho e tornam essa linguagem de programação uma das mais eficientes para deixar os dados no ponto para boas análises.

SALA 212 | Nível: Jedi

Guilherme Jardim

  • LOCAL E DATA

. . . . . . ..

Data: 25 e 26 de novembro

Horário: 8:30 às 19:00

Local: FAAP – R. Alagoas, 903 – Higienópolis
. . . . . . ..São Paulo – SP – 01242-902

Capacidade: 250 inscritos

Realização

Escola de Dados
Open Knowledge Brasil

Parceria

FAAP

Desenvolvido com

Google News Lab

Apoio

ABRAJI
La Nacion Data
Knight Center for Journalism in the America
Python Foundation